ievca

ievca

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Dicas de Brinquedos ideal para cada faixa etária


Brinquedo ideal para os recém-nascidos

Os bebês precisam de brinquedos para aprender noções de tamanho, forma, som, textura e como funcionam as coisas. Segundo a Abrinq, estudos mostram que desde o nascimento os bebês são sensíveis ao seu meio ambiente e revelam que ao nascer suas percepções sensoriais respondem aos estímulos de olfato, paladar, som, tato e visão.
Nos primeiros meses de vida, a percepção visual do bebê só é boa de perto, portanto, objetos coloridos ainda não vão chamar sua atenção. Mas logo no segundo mês o bebê faz gestos e sorri ao se aproximar de um rosto humano e presta atenção em vozes conhecidas.
É só a partir do terceiro mês que ele começa a sugar o polegar ou um dos dedos, brincar com a língua, reproduzir sons. Nessa fase, chocalhos, brinquedos musicais e mordedores são os mais apropriados.


Brinquedo ideal para bebê de 6 meses a 1 ano

Com seis meses o bebê consegue ficar sentado mais firmemente e seu desenvolvimento motor e intelectual já permite brincadeiras mais divertidas, como bater os brinquedos contra a beira da cama e encontrar objetos escondidos. Nessa fase, eles conseguem se deslocar do lugar e até segurar um objeto com cada mão. Brinquedos flutuantes entram no seu campo de interesse e o banho fica mais divertido com patinhos de borracha que bóiam na água.
Quando um bebê já consegue sentar-se está pronto para brincar com cubos que tenham guizos embutidos ou ilustrações, com copos ou caixas que se encaixam uns dentro dos outros e com brinquedos ou argolas empilháveis.
O desenvolvimento social da criança é expressivo no oitavo mês. Ele já participa ativamente de brincadeiras como esconde-esconde e troca sinais com os adultos. Os pais podem introduzir brincadeiras como fazer caretas e sons para a criança imitar, bater palma, brincar de pegar e soltar e colocar o bebê a cavalo sobre a barriga. Brinquedos para martelar, empilhar e desmontar podem distrair a criança durante certo tempo.

Brinquedos para bebês de 1 a 2 anos 

Ao completar um ano as crianças têm bom equilíbrio sentada e já começam a dar os primeiros passinhos e atender as solicitações para soltar objetos que estejam segurando, ou seja, já têm um bom desenvolvimento motor e de postura. E socialmente, já conseguem interagir com adultos ou outras crianças, repetindo gestos ou atitudes que provocaram risadas.
Segundo a Abrinq, brinquedos vistosos e leves, de várias texturas, estimulam os sentidos da visão, da audição e do tato. Um móbile no berço diverte o bebê até que possa apanhar objetos. Esse é o momento de dar bonecas de tecido e bichos de pelúcia feitos de materiais atóxicos, que são gostosos de tocar e abraçar, mas não servem para chupar ou morder. E preste muita atenção nas costuras, que devem ser resistentes, e nos olhos e narizes, que devem estar firmemente costurados.
Nesta idade os bebês começam a apreciar livros com ilustrações de objetos familiares. Quando a criança começa a engatinhar ou a caminhar, os brinquedos mais estimulantes e divertidos são os que se empurra ou puxa, como um pequeno vagão ou um carrinho de boneca, bem como brinquedos de montar e desmontar.
Lembre-se que nesta idade a criança ainda precisa ser constantemente vigiada enquanto brinca. Prefira brinquedos que tenham peças grandes que não possam ser engolidas, sejam leves para manusear, não tenham pontas ou bordas afiadas, sejam de cores vivas e não sejam tóxicos.

Brinquedo ideal para bebês de 2 a 3 anos

Com dois aninhos os pequenos querem diversão. É difícil mantê-los sentados por muito tempo. Eles já conseguem subir e descer escadas usando o corrimão, pular com os dois pés e chutar sem perder o equilíbrio. É a vez das bolas.
Sua maneira de se comunicar é através de gestos, atitudes, mímica, sobretudo com outras crianças. Para ajudar a criança a se comunicar melhor e ampliar seu vocabulário, cantar e dançar é a melhor solução. Eles também se divertem com brincadeiras animadas como pular na cama e fazer imitações e caretas.
É bom continuar incentivando a criança a desenvolver sua habilidade motora. Para isso, use muitos blocos e ajude-o a empilhá-los, encher os carrinhos com os blocos, equilibrar um em cima do outro.
Nesse período a criança já deve começar a participar da arrumação das suas coisas. Depois da bagunça, peça a ajuda da criança para organizar e recolher o brinquedo. Isso deve ser feito como uma continuação da brincadeira, e não como uma obrigação, uma coisa chata.

Brinquedo ideal para crianças de 3 a 4 anos

Um bebê irrequieto precisa de brinquedos que ativem seu movimento corporal. Com três aninhos a criança se diverte mesmo em cima de um triciclo ou com um grande carrinho de puxar. E isso é ótimo para desenvolver o senso de direção, de espaço, controle, força, enfim, várias habilidades.
Brinquedos ao ar livre também são uma boa idéia, como bolas, brinquedos infláveis, espelhos d'água ou caixas de areia com pás e cubos. Eles também vão adorar fazer barulho com instrumentos musicais como pandeiros, pianinhos, trombetas e tambores.
A Abrinq recomenda nessa etapa estimular algumas habilidades psicomotoras, incluindo a coordenação entre o olho e a mão e o desenvolvimento da habilidade dos dedos e das mãos, através de brinquedos de montar e desmontar mais complicados, blocos de tamanhos e formas diferentes, assim como jogos e quebra-cabeças simples.
E como seu desenvolvimento intelectual está a todo vapor, já é possível desenhar círculos, bonecos, enumerar os elementos de uma ilustração, colorir. Livros cheios de ilustrações e histórias divertidas vão ajudar a criança a descobrir o nome das coisas e saciar suas curiosidades. Com cerca de três anos, eles entendem mais de mil palavras e começam a usar artigos, pronomes e advérbios nas suas pequenas frases.

Brinquedo ideal para crianças de 4 a 6 anos

A criança em fase pré escolar é hábil nos jogos de faz-de-conta, gosta de desempenhar papel de adulto e criar situações fantásticas. É a fase do mundo imaginário, quando sua criatividade está a todo vapor. Portanto, qualquer brinquedo ou equipamento que ajude o pequeno a entrar nesse mundo de fantasia é bem-vindo.
As crianças nesta faixa etária se interessam muito por coisas que imitam o mundo dos adultos, que dão a sensação de segurança e companhia, como dinheiro de brinquedo, caixa registradora, telefone, cidadezinhas, circos, fazendas, postos de gasolina e casas de boneca com móveis. Os meios de transporte também viram atração: caminhões, automóveis, aviões, trens, barcos e tratores.
É com essa idade que começam a aparecer os medos infantis. Primeiro são as bruxas, o escuro e outras coisas feias que tiram o sono da garotada. Depois, os medos vão se diversificando e viram medos abstratos, como medo da morte e de falhar. Por isso, a Abrinq recomenda nessa etapa uma boneca ou um ursinho de pelúcia, que ajudam muitas crianças a superar momentos difíceis de sua vida infantil. "Às vezes, as crianças expressam suas confidências a um brinquedo e compartilham com ele emoções que guardariam em segredo".

Brinquedo ideal para crianças acima de 6 anos

Nessa etapa da infância, as possibilidades de brinquedos são infinitas: jogos de tabuleiro, bolinhas de gude, pipas, carros de corrida, trens elétricos, argila para modelar, pincel, brinquedos de mágica, artigos esportivos e como não podia faltar, bicicletas maiores com rodinha de apoio, patins, skate e tudo que possibilite se movimentar com confiança.
Como a criança manifesta grande interesse pelas atividades escolares, é bom fazer da brincadeira uma continuação da escola. Para isso, a Abrinq indica o uso jogos que exigem o uso da imaginação ou o cálculo mental, tais como os jogos eletrônicos, jogos de tabuleiro, jogos de palavras e de memória criados especialmente para esta faixa etária. "Muitos jogos e brinquedos eletrônicos dirigidos a esta faixa etária são classificados como 'educativos' porque foram criados para ajudar as crianças no aprendizado de certos conceitos específicos", diz o Guia dos Brinquedos e do Brincar.
É por volta dos seis anos que eles descobrem os videogames. Mas os pais não precisam se preocupar. Escolhendo os jogos certos, essa pode ser uma ótima forma de aprender. "Muitos jogos oferecem níveis progressivos de dificuldade bem como oportunidades para desenvolver a habilidade e a coordenação e uma compreensão do significado da estratégia no relacionamento humano, em geral através da competição".

Em Cristo.

Fonte: Guia do Bebê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Menu